sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Itapetinga: matou o pai que não queria assumir paternidade


Gabriel de Souza Lima, 22 anos, foi preso na manhã desta quinta feira (08), acusado do homicídio do pai dele, Edetor Pires Vieira (Índio), 74 anos, em Itapetinga. O crime ocorreu em 2 de dezembro de 2017 na residência da vítima, no bairro Clodoaldo Costa. 

A motivação é que Edetor não queria assumir a paternidade do homicida, que o matou a facadas. Edetor era muito querido na rua Lindiomar Santana, onde residia há muitos anos. O crime, na época, causou uma grande repercussão e ecomoção em Itapetinga.

5 comentários:

  1. Se isso vira moda os homens serão extintos

    ResponderExcluir
  2. Sei que não justifica, claro! Mas já se colocaram no lado do menino, passar a vida sem um pai, sendo rejeitado, sendo humilhado, o quanto ele sofreu em ver seus amigos com um pai e ele não. Antes julgá-lo olhem o histórico social do garoto! Agora imagina esse bom homem, querido por todos o que não disse a este garoto que o motivou a tal ação. Por que ninguém decide matar de um uma hora para outra. As pessoas são complicadas, primeiro julgam, mas nunca se colocam no lugar do outro!

    ResponderExcluir
  3. Foi preso na época na rodoviária de Itapetinga. E foi ouvido e liberado

    Agora depois de 1 ano decidio mandar prender...
    Se esse rapaz fosse de alta periculosidade teria matado mais gente ...

    Solta o cara. Ele mostrou que cometeu crime no momento de fraqueza... E ao se sentir desprezado

    ResponderExcluir
  4. Escreve a matéria DIRETO!
    PARECE ATÉ QUE O NOME DO BANDIDO É ITAPETINGA

    ResponderExcluir
  5. Se o pai não quis assumir imagina a peça?

    ResponderExcluir