terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Falsa dentista devolve produtos comprados com cheque roubado; ela deve se apresentar a qualquer momento

A falsa dentista que aplicou um golpe de quase R$ 14 mil no comércio de Itabuna deve se apresentar à polícia a qualquer momento. O material comprado em duas lojas do centro da cidade por Damara Mello de Santana, de 38 anos, inclusive, já foi recuperado pela Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) de Itabuna. 

Os produtos - ar condicionado, impressora e aparelhos de purificador de ar – haviam sido pagos pela estelionatária com cheques roubados de uma empresa odontológica de Eunápolis, onde a acusada dizia atuar como a dentista Priscila. 

Damara é do município de Itajuípe. Ela foi reconhecida através de imagens de câmeras de segurança e teve suas fotos divulgadas pela polícia.  
A farsante será indiciada por crime de estelionato, com pena prevista de até cinco anos de prisão.  

12 comentários:

  1. Só 5 anos? Essa golpista 44 tem que mofar na cadeia. Bolsonaro está chegando

    ResponderExcluir
  2. vamos gravar bem a cara dessa pilantra

    ResponderExcluir
  3. Cumpre 1/3 da pena e vai estar de boa. Isso é Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Não é atoa que a justiça neste país ė cega,roubam, matam,estrupando e todos respondendo em liberdade,quem fica prejudicados são as vítimas, com os prejuízos,mortas e traumas e ainda tem as brechas nas leis,que contribuem para o caos em que a população vive,onde trabalhadores ganhando um salário menor do que um presidiário, sustentável pela lei que lhe tem direito, vai entender isso?? E vida que se seguem,em um país das desigualdades.

    ResponderExcluir
  5. Ela chegou na peixaria da rua,São João no bairro de fatima,passou o calote de 1200 de camarão..pilantra toda.

    ResponderExcluir
  6. Começou roubando o próprio pai e a empresa que ele tinha, depois vendia todo produto de furto e estelionato, é conhecida pelos golpes e calotes que dá em Itajuipe, agora foi descoberta aplicando de novo e só vai ficar 5 anos, é pouco, tinha de apodrecer na cadeia junto com a parceira e os outros comparsas.

    ResponderExcluir
  7. Não é a primeira vez que Dalmara se envolve com coisa errada...Isso é pra mãe dela ver no que dá ficar na praça sentada falando da vida e dos filhos dos outros!

    ResponderExcluir
  8. Já tentei comprar no comércio de Itabuna com cheques e passei o maior constrangimento: 5 anos de conta, cheque especial, cheque da praça, numeração alta no cheque e tantas outras exigências que desisti da compra. Praticamente todas as lojas tinham placas com essas exigências afixadas nas paredes. Não moro em Itabuna, nunca tive restrições de crédito e, mesmo assim, não consegui comprar o que queria. Já com o cartão de crédito nunca sequer pediram meu RG.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sen o cartao for de senha não se pedi rg nem documentação nenhuma pois se a pessoa tem sua senha provavelmente foi dada...eles so pedem quando precisa ser assinado o cartao, pois a pessoa precisa comprovar sua assinatura, pois assim o comerciante nao sai no prejuizo caso a assinatura nao bata com a verdadeira

      Excluir
  9. Hum ir kibe nada né ele tem é medo fazer ir está devolvendo as coisa ir Rak está no meio com kibe fazendo os documentos ou cidade de meda está itabuna

    ResponderExcluir
  10. com certeza vai aparecer com um pilantra igualmente a ele dizendo que é advogado pra defender esse safado

    ResponderExcluir