terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Governo de Goiás decreta estado de calamidade financeira


O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), assinou hoje (21) um decreto de calamidade financeira. Com a decisão, uma quarto dos estados brasileiros já adotaram a medida, que flexibiliza a administração de governos em crise. Com o decreto, o governo pode descumprir critérios estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, parcelar ou atrasar o pagamento de dívidas e suspender gastos não essenciais, além de poder receber ajuda federal.

Em caso de calamidade, a LRF prevê que o Estado seja dispensado das metas fiscais estabelecidas na lei orçamentária. O decreto ainda deve ser reconhecido em votação pela Assembleia - uma sessão extraordinária está prevista para amanhã (22). Caso aprovado, o decreto vai ter validade de seis meses, com a possibilidade de prorrogação. No texto, o governo aponta que o estado registra constante elevação dos gastos públicos, achatamento da arrecadação e elevado déficit fiscal. A previsão do rombo nas contras para este ano é de R$ 6 bilhões.

6 comentários:

  1. Tudo isso é fruto de corrupção, e o pior é que não conseguem prender os corruptos e repatriar o dinheiro público roubado.

    ResponderExcluir
  2. E ISSO QUE O TAL BOLSOARO QUER DAR AOS GOVERNOS A ESMOLAE EM TROCA APOIO PARA LASCAR OS POBRES

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muita ignorância , você so pode ser eleitor do "petê",kkkkk

      Excluir
  3. Isso é golpe. Já pensou governar assim??? Estelionato. Típico da Direita golpista e atrasada.

    Veja se Rui Costa fez algo parecido !!!!!!!!!!

    Correria sabe governar.

    Esse é do extinto PFL DEM, a cara deles.

    ResponderExcluir
  4. Voltei nulo porq nao confio em mais nimguem espero q esse presidente nao decepcione vc q votou nele ta dificil povo ta dificil.

    ResponderExcluir
  5. ALIADO DE BOLSOBOSTA, É NORMAL SER INCOMPETENTE. UM JUMENTO QUE SÓ SABE JOGAR A CULPA NO PASSADO. COM ESSA TAL "CALAMIDADE" VAI PERMITIR QUE ELE FAÇA TUDO SEM LICITAÇÃO. VAI ROUBAR MILHÕES DO POVO DO ESTADO DE GOIÁS. É UM PILANTRA.

    ResponderExcluir